sexta-feira, 13 de março de 2015

Descansa em paz, Simba


Nós, como humanos, somos o ser que detêm mais poder a nível de defesa e de sobrevivência neste mundo. Somos capazes de inventar máquinas que facilitam a nossa vida, que nos permitem comunicar com outra pessoa que está na outra ponta do mundo e até de enganar, por um tempo, a morte. Mas, em conta partida, somos capazes de usar a nossa habilidade e inteligência para o mal.
É triste ver que o ser humano utiliza a sua grande força para maltratar animais, animais esses que são inocentes e que conseguem ser melhores companheiros que muitos humanos.
O caso do Simba, foi só mais um triste caso que acabou mal graças às mãos do Homem, que por sua inteligência já tinha "avisado o cão para não voltar ao terreno" e então, devido à contra-ordenação por parte do cão, acabou por matá-lo a tiro. Será possível existir gente assim?
Se não têm capacidades ou condições para ter animais é preferível não os ter, eu própria não tenho e confesso que me custa imenso, mas é preferível não os ter do que os deixar sozinhos em casa o dia inteiro  - como iria acontecer no meu caso. - ou deixa-los a sofrer. Será que vale a pena sermos tão fortes e não ter consciência nenhuma para tratar dos mais fracos? Parte-me o coração ver animais a sofrer por maus tratos.

Podem encontrar a história do Simba mais pormenorizada aqui.

3 comentários :

  1. Temos que respeitar os animais, até porque merecem-no!

    ResponderEliminar
  2. Eu sinceramente fiquei chocada com esta notícia quando a vi. Claro que eu sei que infelizmente este tipo de coisas acontecem recorrentemente mas quando se sabe de um caso específico parece que torna tudo ainda mais real. E a hipocrisia do homem que o baleou em dizer que atirou para o ar só como aviso... Para o ar? Então se foi para o ar como é que o pequeno Simba aparece baleado? Querem lá ver que o cão tinha asas e andava a voar naquela altura... É que fazem as merdas à espera que não aconteça nada, que ninguém se vá queixar mas depois quando vêem que afinal vão queixar-se deixam de se achar o «tipo superior que deu cabo de um cão» e passam a ser o «tipo sem tomates para admitir o que fez»

    ResponderEliminar

Diz-me o que vai dentro de ti ♥