domingo, 28 de fevereiro de 2016

Já sobrevivi ao primeiro mês


Na sexta feira passada fez um mês desde que comecei a trabalhar. - como o tempo passa - Agora rezemos para que amanhã receba o meu primeiro salário! 

sábado, 27 de fevereiro de 2016

Sorteio Giveaway | Um ano no Refúgio

Como prometido aqui está o sorteio da giveaway, muitos parabéns à The Not Girly Girl do blog The [not so] girly girl!! (Assim que possível entro em contacto contigo por e-mail).
Quanto às outras meninas muito obrigada por terem participado, e não se preocupem, haverá mais oportunidades!

Giveaway | Um ano no Refúgio


Ontem terminou o prazo para se inscreverem na primeira giveaway aqui do cantinho.
Mas, como eu não tive maneira de aqui vir para vos avisar deixo-vos a oportunidade de ainda se inscreverem até às 14h do dia de hoje (podem saber de tudo aqui). Depois disso irei fazer o sorteio  e enviar um e-mail à pessoa vencedora.

Boa sorte e até logo!

sábado, 20 de fevereiro de 2016

A guerra começou, e foi no meu prédio


Nem sabem o ódio com que escrevo o post de hoje e, para começar deixo já aqui o meu pedido de desculpas por alguma coisa menos delicada que possa dizer mas, estou realmente fora de mim.
Bem, passando ao que importa: Na quinta feira passada a minha mãe vinha toda bem disposta depois de um longo dia de trabalho e de uma visita ao lar de uma senhora que "adotou", chegou a casa pronta para a rotina doméstica. Quando chegou a hora de ir passear a Lucky à rua heis que encontra o nosso tão estimado vizinho de baixo. Assim que se cruzaram na entrada do prédio ele vira-se com muita delicadeza para a minha mãe e diz "Precisamos de falar." a minha mãe, como bem que fez respondeu "Não quero falar com o Senhor, já falamos tudo o que tínhamos a falar."

***

À uns meses atrás este mesmo vizinho foi a casa da minha mãe refilar que às seis da manhã a ouviu de saltos altos dentro dentro de casa. - coisa estranha visto que a minha mãe a essa hora já está no comboio.

Meses depois, mal entramos em casa, a minha mãe foi apanhar a roupa e o vizinho estava à janela e começou a mandar vir novamente com os barulhos. 

Nos primeiros meses em que a Lucky chegou a nossa casa ele teve a excelente ideia de vir tocar à nossa campainha por duas vezes a refilar que só ouvia a cadela a andar pela casa e que de noite ela fazia muito barulho. - Vale a pena comentar esta? Eu não digo que ele não oiça barulhos, mas acho que podia ter em consideração que os primeiros tempos de adaptação são assim mesmo não?

Durante uma reunião do prédio ele começou a quer lavar roupa suja com a minha mãe à qual ela simplesmente respondeu "Está proibido de voltar a tocar à minha campainha por qualquer tipo de barulho mínimo que oiça a partir de hoje."

Claro está que o Homem ficou a ferver. Mas o melhor ponto ainda não contei, a mulher dele é brasileira e passa todo o santo dia a gritar com os dois filhos pequenos. Não estou a exagerar quando digo "gritar", ela grita com eles ao ponto de até me acordar logo de manhã. Aqueles miúdos ao crescer neste ambiente vão acabar por se tornar nervosos.

Assim, eu só pergunto onde é que este Homem tem a lata de vir refilar com alguém quando faz parte da casa mais barulhenta do prédio?

***

Encostou-se à minha mãe, mesmo a querer bater-lhe e disse que a Lucky ladrava noite e dia - vejam bem o exagero, a Lucky só ladra quando ouve algo fora do normal - ameaçou ainda, com palavrões palavras diferentes, que "Ainda vou matar essa cadela". Nisto, deu um ponta pé na Lucky e ela caiu das escadas a baixo (e estava com trela, agora pensem).

Se eu tivesse presenciado este episódio não sei bem o que tinha acontecido, então se fosse com o meu padrasto provavelmente o vizinho tinha voado também pelas escadas a baixo.

A minha mãe acabou por chamar a polícia e, após muita roupa suja e vídeos gravados por ele a "provar" que a Lucky ladrava noite e dia, acabou por assumir o que fez (ao menos isso).

Ora bem, quanto ao video aquilo não prova nada. Ele podia muito bem ter ido tocar à porta da minha mãe e, como qualquer bom cão de guarda, a Lucky ia ladrar e ele aproveitava o momento. 

Depois de tanta confusão a minha mãe levou a cadelinha ao veterinário e este disse que ela estava bem e ainda aconselhou a comprar uma coleira que dá uns choquezinhos sempre que o cão ladra. Assim, o problema ia acabar por se resolver visto que o cão ia começar a associar os acontecimentos.

No dia seguinte a minha mãe, quase sem voz (tal foram os nervos), foi perguntar a alguns vizinhos se costumavam ouvir a Lucky durante a semana à qual a resposta foi "Não".

Se este Homem faz isto a um animal inofensivo não quero pensar no que pode fazer a uma pessoa.
Não cabe em mim entender este tipo de gente, juro.
Quanto à atitude dele, não vai ficar assim, até porque isto se trata de um crime não é verdade?

terça-feira, 16 de fevereiro de 2016

Desabafos de uma empregada de caixa #4


Faz exatamente hoje três semanas que comecei com o part time no intermarché e o que mais me surpreende é poder dizer que, em tão pouco tempo, já encontrei gente falsa.

Lembram-se de eu vos ter contado que a A' tinha voltado das férias? E que logo no primeiro dia meteu praticamente o pessoal todo a limpar as caixas em vez de atender os clientes? (podem ler aqui)
Pois bem, nesse mesmo dia eu estava lá mas, por ser nova, fiquei com outra rapariga a atender em vez de limpar. Quando chegou à hora do fecho a C' (uma colega de caixa, que por acaso andou na mesma escola que eu, por isso era a pessoa que eu depositava mais conforto ali) veio ajudar-me. No decorrer da lição ela vira-se para mim e diz:

- "Tens de começar a trazer de casa um produto para limpar a caixa no final de cada turno. Hoje podes usar o meu, mas não te esqueças de arranjar um para ti. Sim. porque aqui ninguém empresta nada a ninguém e a A' depois ralha contigo se as coisas não estiverem a brilhar, ela é a pior deles todos."

Onde eu respondi:
- "Não acho, até acho a P' pior."
***

Ontem, antes de entrar ao serviço, fui ter com o Superior que lá estava - como é habitual - e, quem lá estava era exatamente a P'. Aproveitei para lhe pedir novamente um casaco porque agora o frio chegou com a força toda e cada vez que as portas se abrem é um calorzinho ali que nem se pode. A resposta que levei foi: 

- "Ah, sim. Eu vou já tratar disso. Aproveito até para pedir à Engenheira porque ela hoje está cá. Quer dizer, eu sei que não gostas de mim, mas eu trato disso à mesma!"

A minha reação imediata foi: "Ahm?!"

Onde ela se começou a rir e respondeu: "Sabes, aqui dentro sabe-se de tudo. O melhor que tu tens a fazer aqui é entrar calada e sair muda."

Ora bem, depois de levar com esta logo de manhã as minhas reflexões são as seguintes:
  1. Onde, mas onde é que eu disse que não gostava dela? Eu estou ali à tão pouco tempo posso lá dizer que gosto ou não de alguém?!
  2. Esta miúda não deve ter mais nada que fazer quando vai para ali "trabalhar". Qual foi exatamente a necessidade disto? Juro que não entendi, ainda por mais nós conhecíamos-nos (ou eu pensava que sim).
  3. A vontade que dá agora é chegar ao pé da A' e dizer "Olha a C' disse que não gostava de ti". Oh, por favor!
  4. Ela para além de dizer isso da A' ainda denegriu o resto da equipa ao dizer que ninguém seria capaz de me emprestar o raio do produto das limpezas para além dela. E claro, eu é que fico como a má da fita durante a conversa toda.
  5. Esta miúda está claramente riscada. E não fica por aqui, ainda vai levar uma chapada de luva branca bem dada.

Não se esqueçam de participar na giveaway do blog, podem saber de tudo aqui.

domingo, 14 de fevereiro de 2016

Happy valentine's day


E hoje é o dia tão romântico de fevereiro: O dia dos namorados.
Por aqui vai ser passado com o D', que por sorte (ou não) faz aninhos hoje.
Espero que tenham um dia muito feliz e, especialmente, com muito amor à mistura.
E lembrem-se, o dia dos namorados não se celebra só hoje, e não apenas entre casais.
Comemorem este dia com alguém especial, seja namorado, amigo ou até entre familiares.
Amem-se a vocês mesmos e sejam felizes!

ps: Podem ver a minha participação na rubrica "Te amo" do Diogo Mota aqui.

Não se esqueçam de participar na giveaway do blog, podem saber de tudo aqui.

sábado, 13 de fevereiro de 2016

É oficial...

 
...Terminei o décimo segundo ano!
 
Após três meses de uma luta intensiva entre mim e a Sociologia consegui terminar o secundário.
Tirei dezassete valores no exame final. Sintam a minha felicidade!

...Somos mais de cem!
 
Um grande obrigada a todos vocês, que me seguem, que me acompanham e que têm sempre uma palavra amiga para mim. São todos fantásticos! Fico sempre de coração cheio cada vez que aqui venho, realmente este mundo é maravilhoso... Obrigada!

Não se esqueçam de participar na giveaway do blog, podem saber de tudo aqui.

quinta-feira, 11 de fevereiro de 2016

Mais de 1000 razões para ser feliz #8


Não se esqueçam de participar na giveaway do blog, podem saber de tudo aqui.

quarta-feira, 10 de fevereiro de 2016

O meu pior inimigo


«Os piores inimigos não são capazes de lhe fazer tanto mal quanto os teus próprios pensamentos.»

Não se esqueçam de participar na giveaway do blog, podem saber de tudo aqui.
 

terça-feira, 9 de fevereiro de 2016

Carnaval


É Carnaval! Que planos têm para hoje?
Aproveitem bem o dia.

Não se esqueçam de participar na giveaway do blog, podem saber de tudo aqui.


segunda-feira, 8 de fevereiro de 2016

XI - Sobre mim


Se me tentarem pegar ao colo eu começo a gritar feita louca até me pousarem no chão. (risos)
 
Não se esqueçam de participar na giveaway do blog, podem saber de tudo aqui.

domingo, 7 de fevereiro de 2016

Música | Agir - Leva-me a sério


"Leva-me a sério,
Por todas as noites que passo em branco
Leva-me a sério,
Só mais um copo de vinho branco e é um remédio"

Não se esqueçam de participar na giveaway do blog, podem saber de tudo aqui.

sábado, 6 de fevereiro de 2016

Que tenham um bom mês

Não se esqueçam de participar na giveaway do blog, podem saber de tudo aqui.

sexta-feira, 5 de fevereiro de 2016

Desabafos de uma empregada de caixa #3


Ontem ia eu toda contente para o trabalho a pensar que, por entrar às 17h, ia ter um turno calmo com o Superior, apanhei uma surpresa: Era a P' que estava ao serviço e a A' - a Superior que estava de férias - voltou.
Assim que cheguei lá meteram-me numa caixa que deu problemas para o resto do dia, até o patrão chamaram para a arranjar. Depois fui de paraquedas para outra caixa, descobri que haviam multibancos novos, tinham chegado de manhã, lá tive eu de me adaptar ao novo sistema. Mas como não há duas sem três, fui levada novamente para uma outra caixa mas desta vez fiquei nela até ao final do turno.

Cada vez que ligava para a A' por algum motivo, ela atendia-me bem, não reclamava nem era bruta como a P'. Tive sorte em ao menos ser a A' que estava encarregue dos telefones, sim porque os multibancos novos deram muito que falar.

A partir daqui as coisas correram bem, tirando alguns inconvenientes com a balança que estava meia descontrolada e com os clientes que decidiram vir todos para a minha caixa comprar bilhas de gás - em três vendas todas me deram problemas, deve ser sina - Só para terem uma noção de como tudo e mais alguma coisa me acontecia, até uma nota de quinhentos me passou pelas mãos para pagar uma compra de dez euros.

No final do turno já nem me aguentava, estava exausta quando a A' resolveu mandar-me fechar a caixa e fazer a sangria. Quando lhe disse que nunca tinha feito isso sozinha respondeu-me que então seria hoje o dia.
Por acaso gostei da atitude dela, enquanto nos outros dias era acompanhada por outras colegas a fazerem-me a sangria nunca aprendia as coisas como deve de ser.
Eu já tinha a noção do que vinha pela frente, só não sabia era os passos a dar no programa porque com a experiência as que me estavam a ensinar faziam aquilo tão rápido que eu nem tinha tempo de assimilar tudo. Assim, ao ser eu a fazer ia aprender mais facilmente e, para além disso, ela aconselhou-me a apontar os passos todos num bloco para que na próxima vez já pudesse fazer completamente sozinha. Fiquei admirada com a sugestão dela porque neste aspeto eu identifiquei-me muito com ela, era algo que já me tinha passado pela cabeça mas nunca o pedi porque achava sempre injusto, as outras pessoas queriam era fazer a sangria delas, a minha e ir embora. Seria injusto estar a tirar-lhes ainda mais tempo. Fiquei admirada com ela porque em quatro horas e meia consegui retirar-lhe alguns traços parecidos aos meus. Também sou muito organizadinha e gosto de fazer as coisas como deve de ser. Mas vá, ela ainda conseguiu ser mais perfeccionista do que eu. Vejam bem que mais de metade das pessoas que estiveram a trabalhar lá ontem ficaram a fazer limpezas profundas às caixas em vez dos seus respectivos cargos. Quando dei por mim era apenas eu e mais outra rapariga que estávamos a atender, o resto andava a limpar. No final até o patrão apareceu para ver o que se passava. A explicação dela foi que todos se aproveitaram das férias dela para se baldarem às limpezas.

Não se esqueçam de participar na giveaway do blog, podem saber de tudo aqui.

quinta-feira, 4 de fevereiro de 2016

Ideias precisam-se, e a dobrar


Ora, se já é complicado escolher prendas para os rapazes no dia dos namorados, imaginem quando eles ainda fazem anos nesse dia.
Sorte a minha! (risos)

Não se esqueçam de participar na giveaway do blog, podem saber de tudo aqui.

quarta-feira, 3 de fevereiro de 2016

Desabafos de uma empregada de caixa #2


Esta semana tenho andado a entrar sempre às cinco da tarde e a sair às nove da noite, porque na semana passada fiz sempre o horário da manhã e o meu superior achou que eu devia também ter formação a esta hora porque é onde dá mais jeito para aprender a fazer o fecho da caixa - ou a sangria como eles lhe chamam. - Confesso que tinha pavor deste horário, saiu super tarde e aquela hora é péssima para andar a apanhar transportes, por isso tinha de sacrificar a minha mãe para me vir buscar.

Já estava a ficar desanimada com isto quando na segunda tive a minha estreia e o balanço que tive é mais que bom. Saí de lá toda contente e a pedir para sair sempre às nove da noite - vejam bem como a vida é. - Primeiro porque já me sentia mais segura daquilo que estava a fazer, parecendo que não já lá vai uma semana, e depois porque conheci o meu superior, o C'. Ele é cinco estrelas, o melhor que lá está. Ainda vão ouvir falar muito dele por aqui mas hoje não, hoje venho-vos falar da minha superior, a P' (eles no total são três, mas a A' está de férias e ainda não a conheci). A P' foi a que me acolheu desde o inicio, foi a que me deu a farda, a que tratou da minha formação inicial e a que eu recorria sempre que fosse preciso mas, confesso que a impressão que tive dela no inicio não foi das melhores. Talvez por ser mais velha não mede as palavras que usa.

Só para terem uma noção, hoje eu tive de entrar de manhã por causa do curso e era ela que lá estava (o C' faz o turno da tarde), chamei-a sempre que era preciso - nada mais que o mesmo: devoluções, confusão de compras, códigos de barra perdidos, etc - mas, a última vez - sim, eu fiz questão de não me enganar mais nenhuma vez depois disto - foi por causa de um vale de uma devolução que ainda por cima nem tinha acontecido comigo. Quando lhe liguei a pedir ajuda a resposta dela foi "Esta miúda só tem é problemas."
Claro está que fiquei super triste com a resposta dela, não estava mesmo nada à espera. Eu não tenho culpa de nunca ter feito aquilo na vida, por alguma razão estou em formação não?
Tenho plena noção que se isto tivesse acontecido no turno do C' ele teria sido simpático, como sempre é. Ele está sempre pronto para brincar e às vezes até me rio com ele ao telefone. Agora esta, nem um sorriso!
Mas pronto, melhores dias virão. Amanhã entro à tarde e não vou ter de levar com ela, menos mal.

Não se esqueçam de participar na giveaway do blog, podem saber de tudo aqui.

terça-feira, 2 de fevereiro de 2016

Estou de volta!


Acho que neste momento já posso dizer com todas as certezas que: voltei, após quase um mês de muitas mudanças sinto-me novamente preparada para voltar aqui.
Espero que esteja tudo bem com vocês, vou tentar pôr-me a par de tudo. 
Obrigada de coração pelo vosso apoio, por não deixarem de vir aqui com uma palavra amiga assim que dou o mínimo sinal de vida. Vocês são demais, obrigada de coração!

Quanto à giveaway tenho que vos pedir imensa desculpa por não ter vindo cá no dia em que terminou o concurso, como já sabem tenho andado afastada e, por isso mesmo, quero compensar-vos. Decidi prolongar a giveaway até dia 26 de fevereiro. Para quem não conseguiu participar, têm aqui a vossa oportunidade.

Ao longo desta semana vou fazer os possíveis para vos por a par de tudo, atualizar o cantinho e, quem sabe, trazer novidades.