terça-feira, 1 de março de 2016

Dia da Defesa Nacional


Hoje tive o meu dia da Defesa Nacional, confesso que estava a espera de algo bem pior do que aconteceu, posso dizer que fui muito surpreendida pela positiva.
Primeiro de tudo, como já tinha dito aqui, calhou num dia péssimo - não conhecia ninguém visto que fui com a morada da casa da minha mãe e eu não conheço nem cresci com ninguém daquela zona - mas, como eu tenho um namorado cinco estrelas, ele alterou o dia dele para o meu e lá fomos os dois juntos.

Ainda ponderamos ir de comboio mas depois não sabíamos continuar a pé, então resolvemos optar por ir de autocarro visto que o resto do percurso seria mais direto. Até nos demos ao trabalho de ontem andar a perguntar a motoristas o percurso certo para que hoje não houvesse problemas.

Assim, às sete e quarenta e dois da manhã lá estava eu a entrar no autocarro onde, mais tarde, o D' ia entrar também. Compramos os bilhetes - ao mesmo homem do dia anterior, por coincidência - e seguimos viagem. Estava um trânsito terrível e a quantidade de pessoas que iam dentro daquele autocarro também não estava a ajudar em nada, tanto que eram oito e quarenta ainda íamos nós a meio do percurso. Comecei a ver a minha vida a andar para trás quando me apercebi de que íamos chegar atrasados.
Fartos disto, fomos perguntar ao motorista se ainda faltava muito até chegarmos ao famoso jardim. À qual ele respondeu: "Agora? Já passamos isso ao tempo!"
Passando à parte as vezes que eu tive vontade de matar aquele homem por nos ter enganado e bem, saímos do autocarro e esperamos por outro para voltar para trás.

Quando finalmente chegamos ao quartel - eram mais ou menos dez para as dez - explicamos tudo aos militares que estavam à entrada e estes, por sua vez até foram bastante compreensivos e tentaram de tudo para que ainda  desse para nós entrarmos. Lá disseram que só tínhamos meia hora de tolerância e a palestra já tinha começado por isso era melhor voltarmos amanhã, caso contrário tínhamos de pagar uma multa.
Eu, por mim ficávamos assim, voltava amanhã e resolvia-se tudo. Mas, felizmente, o D' insistiu, explicou que gastamos imenso dinheiro em transportes (só com esta brincadeira foram seis euros e meio cada um, fora voltar para trás) para além de que já estávamos a faltar à escola e assim amanhã teríamos de repetir tudo. Com ordens superiores lá nos deixaram entrar (ufa).

Fizemos o check in, onde me foi atribuído o grupo A (quando chegamos lá somos divididos em três grupos por questões de organização, A, B e C) e ao D' calhou o B. Caiu-me logo tudo quando estava a ver que íamos ser separados durante o dia inteiro e o esforço inicial tinha sido em vão. Mas, com jeitinho lá pedimos ao militar para nos deixar ficar juntos e ele deu a senha A ao D'.
- Tantas exigências para quem chegou atrasado e faltou à primeira palestra não? -

Bem, resumindo o meu dia, levamos com uma data de palestras sobre: 
- Forças armadas
- Exército
- Força aérea
- Marinha

Exposição e contacto com os materiais
Almoço

- Proteção cívil
- GNR
- Bombeiros
- A dependência

Resposta a questionários
Entrega das cédula
Cerimónia do hastear da bandeira

Quando saímos de lá eram cinco da tarde, lá se foi a minha folga, mas vá, ainda terminou meia hora mais cedo do que era suposto. 
A minha opinião sobre o dia de hoje ainda é um pouco confusa, se por um lado consigo assumir que foi uma grande seca (sim, foi) por outro posso dizer que gostei. Adorei aquele ambiente, o pessoal era todo simpático, e os militares meninas, os militares nem vos digo nada! (risos) 
Confesso que me deixaram cheia de vontade de voltar ali. Com tanta publicidade descobri que aquilo tem imensos ramos para seguir, não é tudo armas (risos), e até falaram de um curso que me chamou à atenção, quem sabe não me meto nisso! 

E vocês, já se apresentaram? Se não, mentalizem-se de que vão apanhar uma grande seca mas, ao mesmo tempo espero que gostem tanto dela como eu. É uma experiência incrível.