quinta-feira, 13 de julho de 2017

Faculdade | Traje, Batismo, Tribunal, Enterro, Traçar da capa

Traje (6 de março)

Neste dia fui ao Colombo com os meus avós, com a minha madrinha académica e com o namorado dela comprar o meu traje. 
A sensação de o experimentar foi incrível, sempre foi algo que ao passar nestas lojas eu pensava "quando for a minha vez..." e agora chegou a vez!
Consegui sentir o orgulho nos olhos dos meus avós ao me ver assim vestida, mal podia esperar por o estrear.

Batismo (27 de março)

Este dia foi passado junto da fonte de Belém levei com imensas mostelas em cima, foi a minha primeira e única praxe suja (com grande pena minha).
Depois de muitos ovos e de muito rebular, surgiu o grande momento: O Batismo. Fui para cima da fonte de joelhos ouvir as palavras carinhosas dos meus padrinhos e ao mesmo tempo levar com imensa água da fonte em cima da cabeça. No fim tiramos imensas fotografias com o belo do meu penico cor de rosa.
Não queiram saber como foi ter aulas nesse dia, calhou mesmo num dia em que não podia faltar. O cheiro a vinagre não ajudou em nada e só com três banhos é que consegui voltar a sentir-me limpa (risos).

Tribunal de praxe (30 de março)

Não me lembro de levantar tão cedo como neste dia. Eram seis da manhã já estava eu no comboio sem saber ao certo o que me esperava.
Fomos todos para a garagem da faculdade, estava tudo às escuras e só se via a luz de emergência e das velas espalhadas de forma a criar um corredor.
O Tribunal de praxe é nada mais nada menos que lavar a roupa suja que houve durante o ano inteiro com os cursos todos.
Apesar de o meu curso não ter tido problemas apesar de os ter mas não fazerem queixas só para ficarem bem vistos não deixou de ser engraçado.

Enterro do caloiro (10 de maio)

O dia mais sinistro de todos, foi no meio do mato, de noite e ainda tive de me deitar num caixão improvisado num ambiente cheio de velas e com uma música que ainda hoje não me saí da cabeça. Só me lembro de dar a mão à I' e rezar para sair dali.
Até um gato preto passou ali acreditam?

Traçar da capa (15 de maio)

O dia tão esperado e tão desejado do ano inteiro: O dia de estrear o traje!
Lembro-me que no dia anterior liguei para a minha madrinha e disse "Explica-me como se traja em cinco minutos por favor". A emoção de vestir o traje é simplesmente fantástica, sair de casa assim vestida, chegar à faculdade e ver todos iguais, ir para as aulas assim. É um misto de emoções tão mas tão boas.
Mais uma vez, fomos levados para a garagem da faculdade, mas desta vez para fazer o juramento da capa. Depois de ouvir a Tuna que quase me fez chorar quando cantaram a música "Balada da licenciatura" (música essa que cantei no final do meu quarto ano) meteram-nos todos de joelhos em cima das capas (quando digo todos, é a faculdade inteira ali enfiada, eramos por volta de 200 caloiros, fora as identidades praxantes, a Comissão de Praxe, a Tuna e ainda os pais que também poderão assistir) para fazer o juramento.
O juramento consistiu em repetir as palavras bonitas da Presidente da Comissão de Praxe.
["Prometo honrar o traje, a praxe e todas as identidades deste instituto. Só não prometo acabar o curso em três anos". (risos)]
No final do dia lá fomos nós para a cidade universitária para fazer o traçar da capa.
Fui logo a primeira, pobre de mim nem sabia o que me esperava. Para além das palavras bonitas dos meus padrinhos levei com uma cerveja em cima, pensava eu que era só para a capa. Inocente. O meu padrinho traçou-me a capa, que confusão! Ainda hoje me pergunto como vou fazer isso sozinha. Sentia-me como uma lagarta num casulo, e que bem que sabe!

E vocês? Contem-me as vossas experiências!

5 comentários :

  1. Opa que fixe! Fico mega feliz que esteja tudo a correr bem e que estejas a gostar da facilidade e do ambiente! Estás a estudar onde e o que? Aposto que já me disseste, mas não me lembro!xD

    TheNotSoGirlyGirl // Instagram // Facebook

    ResponderEliminar
  2. Na minha faculdade as coisas funcionam de uma forma diferente, mas ao ler a tuas memórias só consigo pensar «que saudades!». Este foi o meu ano de despedida e só gostava de voltar ao primeiro dia.

    r: É mesmo *.*

    ResponderEliminar
  3. olha só quem voltou cheia de vontade!!!

    ResponderEliminar
  4. Parece que também gostas te da praxe suja eheheh

    ResponderEliminar

Diz-me o que vai dentro de ti ♥