segunda-feira, 17 de julho de 2017

Letter To MySelf (2015)


Em 2015 escrevi uma carta aqui no blog para, supostamente, ler um ano depois. Como estive ausente vou fazê-lo hoje quase dois anos depois.
Para quem quiser ler a carta podem fazê-lo aqui.

Quando descobri que tinha entrado na faculdade não poda estar mais feliz, lembro-me que estava em casa da minha mãe e quando vi um daqueles típicos posts no facebook das colocações, fui a correr para o meu quarto ligar o computador. O D’ também lá estava e lembro-me tão bem de nessa noite mal conseguir dormir. A minha vida tinha finalmente dado uma reviravolta enorme. O único problema nisto foi ter sido colocada num curso pós-laboral. Mas não é nada que já não se tenha resolvido.
Quando escrevi a carta sabia que não ia entrar na faculdade nesse mesmo ano por causa da querida da matemática, então um dos meus desejos na altura era aproveitar este ano para arranjar o meu primeiro emprego. E consegui. Um ou dois dias antes do meu exame final fui chamada para uma entrevista no Intermarché e fiquei por lá durante os restantes seis meses.
Consegui subir mais um nível no curso de inglês, mas neste momento isso está estagnado. Com a entrada na faculdade não quis abusar e deixei o curso de inglês, falta-me dois níveis e fico com o certificado.
Quanto aos desejos da wish list risquei imensos deles, acho que foi o período em que mais objetivos realizei. Podem vê-la aqui.
Terminei o secundário através do exame de sociologia, foi tão fácil! Lembro-me que no dia em que saía as notas estava a trabalhar e pedi a uma amiga minha para me dizer quanto tive. Levei o telemóvel comigo, coisa que não se podia fazer lá, mas nesse dia teve mesmo de ser. Quando recebi a mensagem dela a dizer que tive 17 valores mal podia acreditar.
A viagem de finalistas acabou por não acontecer, com grande pena minha.
Escolher o curso para a faculdade não foi tarefa fácil devido ao problema repentino que tive com a média do secundário. Mas tudo acontece por uma razão certo? Quero acreditar que estou bem onde estou, até porque não me ando a dar assim tão mal. As cadeiras não se fizeram todas sozinhas certo?
As praxes foram demasiado tranquilas, gostava que tivessem sido mais vividas. Mas as poucas boas que tive vão ficar na minha memória com um carinho especial. Agora é a minha vez de fazer a praxe valer a pena!
As colegas do curso... Oh as colegas... Contam-se pelos dedos!
Eu e o D’ continuamos juntinhos e com a carta na mão, embora o D’ lhe dê o devido valor e eu não. Se foi difícil ter a carta? Horrível, custou-me imenso.
A relação com o meu pai continua péssima e não sei quando terá melhoras. A mãe e o Cherry continuam juntos. A Lucky continua doida e a Nana está enorme. Os avós estão bem, continuam a tomar conta do puto semana sim semana não. E o tio, nem namorada nem juízo!
O cantinho caiu novamente em abandono e não posso prometer que não volte a acontecer. Mas enquanto aqui andar vou tratar bem dele e sei que mais tarde ou mais cedo acabo sempre por regressar.


“Lembra-te que nunca estarás sozinha, haverá sempre alguém que goste de ti e que te acompanhe nos piores momentos. Mais tarde ou mais cedo saberás quem são essas pessoas aliás, já tiveste boas provas disso. Não há tempo para medos enfrenta-os de cabeça erguida!”

10 comentários :

  1. As voltas que a vida dá! É engraçado fazer assim uma comparação =)
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  2. A vida muda muito realmente, mas eu sei que tu ainda vais conquistar muita coisa boa por este mundo, mereces tudo de bom :)

    ResponderEliminar
  3. É impressionante ver as voltas que a nossa vida dá! Como há coisas que mudam tanto.
    Qualquer dia tenho que fazer algo do género.

    r: Muito obrigada, minha linda *.*
    Aquilo é muito bonito.

    ResponderEliminar
  4. A vida dá mesmo muitas voltas. Acabam sempre por acontecer coisas que não esperávamos mas até que foi melhor assim.
    Beijinhos e cá te esperamos!!

    ResponderEliminar
  5. Olá, depois de ter andado a "cuscar" este cantinho, resolvi ficar por aqui e identifico-me em algumas situações.
    Apesar do nosso projeto (somos duas) estar no início, se quiseres podes visitar-nos e pode ser que também queiras ficar e aguardar pelo que virá depois, um beijinho :*

    ResponderEliminar
  6. Mas que belo texto, fiquei com curiosidade e vontade de voltar cá!
    Ganhaste mais uma leitora, beijinhos!

    http://missweetie.blogspot.pt/2017/05/um-bom-companheiroo-batom-de-cieiro.html

    ResponderEliminar
  7. por vezes faz nos bem rever estas coisas ver o percurso, aquilo porque passamos, a vida dá imensas voltas crescemos com erros e isso faz nos ser pessoas melhores.
    R: compreendo aquilo que sentes em relação ao teu pai será que vale a pena andar sempre atrás de um pessoa que nunca se sente preocupa connosco ou nunca mostra preocupação.
    https://retromaggie.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  8. Gostei de ver as mudanças, afinal tudo correu bem, dentro do possível. Mas fiquei curioso! Estás a tirar o quê?

    ResponderEliminar

Diz-me o que vai dentro de ti ♥